Irão

Diplomacia iraniana acusa CIA de "guerra psicológica"

Diplomacia iraniana acusa CIA de "guerra psicológica"

 

Lusa / AO online   Internacional   28 de Jun de 2010, 11:39

O Irão acusou esta segunda-feira a CIA de fazer “uma guerra psicológica” ao afirmar que Teerão tem urânio suficiente para fabricar a prazo duas bombas atómicas quando “sabe melhor que ninguém” que o programa nuclear iraniano não tem fins militares.
O director da Agência Central de Informações dos Estados unidos, Leon Panetta, afirmou no domingo, numa entrevista, que o Irão tem uma quantidade suficiente de urânio pouco enriquecido para fabricar, dentro de dois anos, duas bombas nucleares.

“Esse tipo de declarações faz parte de uma guerra psicológica lançada para dar uma imagem negativa das actividades nucleares pacíficas do Irão”, afirmou hoje o porta-voz da diplomacia iraniana, Ramin Mehmanparast, citado pela agência oficial Irna.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.