BCP

DIAP classifica como prioritária queixa de Santos Ferreira


 

Lusa / AO online   Economia   13 de Jul de 2010, 12:16

A Procuradoria-geral da República confirmou esta terça-feira ter recebido na segunda-feira uma queixa do BCP contra desconhecidos responsáveis por rumores sobre a falta de solidez do banco, classificando o processo como “prioritário”.
Numa resposta à Lusa, a Procuradoria-geral da República afirma: “Confirma-se que a queixa do BCP deu entrada ontem no Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Lisboa. O processo será considerado prioritário”.

O BCP apresentou queixa contra desconhecidos no DIAP de Lisboa, em reacção a mensagens e emails anónimos que chegaram a diversos telemóveis e computadores, informando sobre alegados problemas no banco que poderiam conduzir à sua falência.

O ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, qualificou esta terça-feira, em Bruxelas, de “ato criminoso” os rumores sobre a alegada situação de falência do BCP e pediu para estes serem investigados pelas autoridades policiais.

“Eu vejo isso como um acto criminoso, porque isso põe em causa o funcionamento do sistema financeiro nacional, é comprometer no fundo o funcionamento da economia do país também”, disse Teixeira dos Santos à margem de uma reunião dos ministros das Finanças da União Europeia.

O Banco de Portugal disse, na segunda-feira, estar a acompanhar a situação no Millennium BCP, como acompanha em todas as outras instituições bancárias, mas escusou-se a comentar a situação.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.