Dezenas em Ponta Delgada exigem melhores cuidados para com os idosos

Dezenas em Ponta Delgada exigem melhores cuidados para com os idosos

 

Lusa/AO online   Regional   11 de Ago de 2018, 19:07

Dezenas de idosos, acompanhados das suas famílias, reuniram-se hoje em Ponta Delgada para exigirem maior atenção legislativa e social para com os mais velhos, que devem estar "no centro" das preocupações políticas e da sociedade.

"Portugal é o unico pais da OCDE em que nao é exigida formação específica para se lidar com idosos, o que é grave", denunciou o presidente da Associação de Proteção da Pessoa Idosa e Família (APPIF), que convocou o encontro desta manhã tido nas Portas da Cidade de Ponta Delgada, bem no centro da maior cidade açoriana.

De acordo indicações dadas à agência Lusa presidente da associação, o advogado Ricardo Pacheco, a associação está nesta fase a mostrar-se à sociedade e a apresentar as suas "bandeiras imediatas" que passam, desde logo, pelo pedido de que haja uma "certificação dos lares e das unidades de cuidados continuados".

O "estatuto do cuidador, um diploma algures perdido na Assembleia da República", é também reclamado pela associação.

Os Açores estiveram recentemente nas notícias por alegados maus-tratos a idosos em instituições da Santa Casa, mas Ricardo Pacheco adverte que a situação não é "exclusiva da região".

"Temos tido contacto direto de dezenas e centenas de situações pelo país todo, não só em instituições mas na maioria das vezes nas próprias casas, casos de maus-tratos e negligência, de idosos entregues a si mesmo ou a familiares que não os tratam da forma devida", declarou.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.