Dezenas de milhares de pessoas marcham pela independência da Escócia


 

Lusa/Ao online   Internacional   7 de Out de 2018, 07:30

Dezenas de milhares de pessoas participaram este sábado em Edimburgo numa manifestação pela independência da Escócia do Reino Unido, qualificada de a maior de sempre pelos organizadores.

De acordo com os organizadores, a plataforma “All Under one banner” (“Todos debaixo da mesma bandeira”), 100 mil pessoas participaram na marcha, um número que a polícia escocesa não confirmou à agência espanhola EFE.

Sob o lema “Marching for Independence” (“Marchando pela independência”), os manifestantes partiram do Royal Mile até ao parque Holyrood, situado junto ao parlamento escocês, onde se concentraram para ouvir as intervenções de vários membros do Partido Nacionalista Escocês (SNP), que no domingo começa o seu congresso anual em Glasgow.

Na manifestação ouviram-se palavras de ordem como “Fora, conservadores”, “Não pertencemos a Londres” e “O que queremos? Independência. Quando a queremos? Agora!”.

Entre as bandeiras da Escócia empunhadas pelos manifestantes encontravam-se várias bandeiras do movimento independentista catalão.

Em setembro de 2014, a Escócia votou em referendo pela manutenção no Reino Unido (55%), tendo a separação de Londres reunido 45% dos votos.

Depois da vitória do ‘Brexit’ (saída do Reino Unido da União Europeia) no referendo de 2016, em que a Escócia votou maioritariamente (62%) pela permanência, a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon (SNP), falou da possibilidade de uma segunda consulta sobre a independência entre o outono de 2018 e a primavera de 2019.

Contudo, o fracasso do seu partido nas eleições gerais de 2017, nas quais o SNP perdeu 21 lugares no Parlamento britânico, face aos 56 que tinha ganhado em 2015, colocou os planos da primeira-ministra em suspenso.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.