Costinha quer um Nacional “solidário e ambicioso” para o jogo com o Santa Clara

Costinha quer um Nacional “solidário e ambicioso” para o jogo com o Santa Clara

 

Lusa/AO Online   Futebol   24 de Fev de 2019, 07:30

O treinador do Nacional, Costinha, disse querer "algo mais do que o empate" na visita ao Santa Clara, em jogo da 23.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, em Ponta Delgada.

Em conferência de imprensa, o treinador disse que deseja "ir buscar algo mais do que o empate", querendo que o Nacional seja uma equipa "solidária, compacta, agressiva, determinada, ambiciosa e preparada para o jogo".

Depois da boa resposta dada na partida ante o Feirense, com uma vitória por 4-0, após a derrota na Luz com o Benfica (10-0), a partida frente ao Santa Clara será, segundo Costinha, encarada como uma forma de "dar uma sequência positiva ao resultado positivo”, que, consoante como decorrer o jogo, “pode ser uma vitória ou um empate".

O treinador do Nacional acredita que a manutenção "será uma luta até ao fim, pois há muitas equipas envolvidas", pelo que será "muito importante o Nacional nos seus jogos tentar obter os três pontos".

O Nacional é uma das equipas que mais marca fora de portas, em contraponto com o Santa Clara que é uma das que mais sofre em casa, mas Costinha desvaloriza esse facto, referindo que "a confiança dos jogadores tem de estar sempre presente, quer nos jogos fora, quer em casa".

Considerando "ter sido muito importante [a equipa] ter dado uma resposta positiva após o jogo da Luz", Costinha quer que a equipa "mantenha a mesma dinâmica" perante "uma equipa forte, bem orientada e muito bem organizada".

O jogo com o Feirense foi "muito importante para a confiança dos atletas", acima de tudo, "pela forma como foram atacados" após a goleada frente ao Benfica, sendo, segundo Costinha, "muito mais fácil para um treinador recuperar das críticas" do que para para os jogadores, que “têm de mostrar em campo aquilo que de bom têm".

"A honra dos meus atletas foi atingida séria e gravemente", afirmou Costinha, que disse que a forma de ultrapassar a adversidade foi "trabalhar durante a semana”.

Na última partida, o avançado Sardor Rashidov fez um ‘hat-trick’, no seu segundo jogo pelos ‘alvinegros’, com Costinha a mostrar-se feliz com esse feito, considerando que o uzbeque é um jogador com "um bom cartão de visita, mais na zona asiática que na europeia" e que veio trazer "mais concorrência ao setor ofensivo".

O Nacional, 14.º classificado, com 23 pontos, desloca-se este domingo aos Açores, para defronta o Santa Clara, nono colocado, com 27 pontos, em jogo da 23.ª jornada da I Liga de futebol.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.