“Contramapa” vence 1.ª edição do Prémio Latitudes Viagens & Vantagens


 

Lusa/Ao online   Cultura e Social   7 de Out de 2018, 18:58

Diana Guerra, do blog “Contramapa”, venceu este domingo, em Óbidos, a primeira edição do Prémio Latitudes Viagens & Vantagens, que distinguiu um trabalho sobre Rio de Onor, uma das sete aldeias maravilha de Portugal.

O trabalho, intitulado “Rio de Onor, uma das sete aldeias maravilha de Portugal”, foi publicado em outubro de 2017 no blog “Contramapa”.

O texto da autoria de Diana Guerra foi, segundo Francisco Esteves, diretor do programa Viagens & Vantagens, da Via Verde, “aquele que maior curiosidade suscitou em visitar o destino que é descrito”.

O blog premiado foi distinguido entre cinco finalistas: “Alma de Viajante” (com uma viagem à Mina de S. Domingos), “Uma Foto, Uma História…” (com uma visita os bosques de Bragança), “Oliraf” (que partilhou a visão sobre o Cais Palafítico da Carrasqueira) e “Porto Envolto” (que levou o leitor à Aldeia da Pena), que recebeu uma menção honrosa.

O primeiro classificado da primeira edição do prémio recebeu a possibilidade de passar um ano a viajar e conhecer 12 destinos em Portugal.

A menção honrosa recebeu três meses de viagens e programas de lazer.

Os finalistas foram selecionados entre 13 concorrentes ao prémio atribuído hoje no Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos.

O júri desta primeira edição foi constituído por Pedro Mota, da Sociedade Vila Literária de Óbidos; Ilda Cruz, do Turismo do Centro, e Marlene Marques, do Programa Viagens & Vantagens.

O Prémio Latitudes Viagens & Vantagens 2018 foi lançado em Óbidos, em abril, integrado no Festival “Latitudes”, com o objetivo de “fomentar o número e a qualidade dos blogs sobre viagens e turismo em Portugal”, afirmou então Francisco Esteves.

A ideia era “proporcionar aos blogers conhecerem ainda melhor os destinos nacionais”, podendo o primeiro classificado, durante um ano, escolher, a cada mês, um destino, ou um hotel, dos mais de cem disponíveis no site”.

O galardão foi nesta primeira edição voltado para a literatura digital (blogs), mas o diretor do programa admitiu hoje a possibilidade de “alargar o espectro a outras áreas, como as artes plásticas e música”, já que “a literatura não são só livros”.

Humberto Marques, presidente da Câmara de Óbidos, organizadora do Folio, manifestou durante a entrega do prémio a intenção de “alargar a parceria com a Via Verde a outros festivais que não o Latitudes”, avançando com o convite para que “os blogers premiados possam contar, na próxima edição do Folio, a experiência que os levou a escrever sobre estes destinos”.

Dividido em cinco capítulos (Autores, Folia, Educa, Ilustra e Boémia), O Folio encerra hoje em Óbidos, depois de desde o dia 27 de setembro ter proporcionado 831 horas de programação envolvendo 554 participantes diretos, entre autores, pensadores, artistas e criativos protagonistas de 26 mesas de escritores, 25 concertos e 13 exposições, num programa com mais de 185 atividades.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.