Congresso Internacional de Astronomia arranca hoje em Portugal


 

Lusa/AO On line   Nacional   6 de Set de 2010, 06:22

Portugal é entre hoje a sexta feira anfitrião de uma das mais importantes reuniões científicas do mundo na área da astronomia: 600 investigadores estão em Lisboa para falar de assuntos como a busca de planetas extra solares e a formação do universo.

A Joint European and National Astronomy Meeting (JENAM) 2010, que decorrerá na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, é uma iniciativa da Sociedade Astronómica Europeia (EAS), considerada pelos especialistas um “importante evento científico” que abrange temas na linha de frente da astronomia, ciências espaciais e tecnologia.

Um dos especialistas que participará no evento é Rui Agostinho, diretor do Observatório Astronómico de Lisboa e membro do Centro de Astrofísica da Universidade de Lisboa, para quem Portugal terá oportunidade de demonstrar neste encontro a “forte participação que tem em projetos de grande pioneirismo”.

Rui Agostinho explicou à Lusa que, atualmente, existem duas grandes áreas de saber na astronomia em que a comunidade científica está empenhada: a busca de outros planetas extra solares e o conhecimento das primeiras etapas da evolução (“big bang”).

Trata-se de temas em que “Portugal está fortemente envolvido, com pessoas de excelente qualidade a trabalhar”, disse.

Nos próximos dias estarão em Lisboa algumas das maiores referências na área da astronomia.

Esta é a 18.ª edição do JENAM, em que participarão grandes instituições científicas europeias como o Observatório Europeu do Sul (ESO) e a Agência Espacial Europeia (ESA).

A este encontro foram submetidos mais de 400 artigos para apresentações orais e posters.

Portugal já tinha acolhido a JENAM, em 2002, num encontro que decorreu no Porto.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.