Comissário europeu diz ser "muito difícil" aumento de verbas do programa POSEI

Comissário europeu diz ser "muito difícil" aumento de verbas do programa POSEI

 

Lusa/AO Online   Regional   29 de Jun de 2018, 17:37

O comissário europeu para a Agricultura, Phil Hogan, terminou hoje uma visita oficial aos Açores declarando ser "muito difícil" um aumento de verbas no próximo quadro comunitário para o programa POSEI, dedicado às regiões ultraperiféricas.


"Será muito difícil. Temos de nos agarrar ao que temos", declarou o comissário, falando em conferência de imprensa na Ribeira Grande, no final de um almoço com agricultores dos Açores.

No dia anterior, Hogan havia revelado que, ao contrário da primeira proposta da Comissão, o programa comunitário POSEI, dedicado às regiões ultraperiféricas, não terá cortes no próximo quadro comunitário, a vigorar entre 2021 e 2027.

De todo o modo, o 'brexit' e o necessário ajuste da União à saída de um Estado-membro, o Reino Unido, motiva as dificuldades de um aumento no POSEI reclamado pelos agricultores açorianos.

No que se refere à realidade da região autónoma, o comissário com a pasta da Agricultura sublinhou as possibilidades que os "acordos com o Canadá e o México" podem representar nas exportações de produtos dos Açores, "todos eles de grande qualidade".

Quer o secretário regional da Agricultura, João Ponte, quer o presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita, valorizaram a "sensibilidade" do irlandês Phil Hogan no abordar da realidade dos Açores.

No que se refere ao POSEI (Programa de Opções Específicas para o Afastamento e a Insularidade nas Regiões Ultraperiféricas), que engloba os Açores e a Madeira, a proposta inicialmente em cima da mesa englobava um corte de 3,9% nos programas de apoio às regiões ultraperiféricas.

O presidente do Governo dos Açores definiu já como "excelentes notícias" a indicação do comissário europeu de que não haverá cortes no POSEI para a região.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.