Taça UEFA

Clubes portugueses sonham com "distante" fase de grupos


 

Lusa/ AO online   Futebol   2 de Out de 2007, 15:44

Os quatro clubes portugueses envolvidos na Taça UEFA de futebol têm quinta-feira a complicada missão de virar os resultados negativos dos primeiros jogos, nos encontros da segunda mão da primeira eliminatória.
     Das formações lusas, apenas o Sporting de Braga reúne algum favoritismo diante do Hammarby, já que perdeu na Suécia por 2-1, num encontro em que foi claramente superior ao seu adversário, menos no aspecto da concretização.

    Com o tento apontado fora, a equipa "arsenalista" pode vencer apenas por 1-0, mas já demonstrou possuir argumentos mais do que suficientes para ultrapassar este oponente e marcar presença, pela segunda vez consecutiva, na fase de grupos da prova.

    Bem mais complicada será a tarefa das outras três formações, com Belenenses e União de Leiria a terem de superar em casa duas poderosas equipas germânicas, enquanto o Paços de Ferreira terá de ir à Holanda vencer o AZ Alkmaar.

    Depois de ter sido a equipa menos bafejada pela sorte no sorteio da eliminatória, ao lhe calhar o "gigante" Bayern de Munique, o Belenenses deixou uma boa imagem na primeira mão, caindo na Alemanha apenas por 1-0, num embate em que até conseguiu incomodar o último reduto bávaro.

    Agora, no Restelo, os "azuis" têm uma boa oportunidade para criar sensação na prova e tentar afastar a que é considerada a grande candidata à conquista do troféu, precisando de marcar golos contra os germânicos e não sofrer.

    Muito difícil é igualmente a missão da União de Leiria, que caiu em Leverkusen diante do Bayer por 3-1, precisando agora de vencer por duas bolas de diferença e de não sofrer golos.

    Na primeira mão, os leirienses ainda conseguiram ameaçar os germânicos, quando chegaram à igualdade (1-1), mas acabaram por permitir mais dois golos ao adversário, que dispõe agora de uma excelente vantagem para seguir em frente.

    Em bom plano esteve também o Paços Ferreira, que na estreia europeia defrontou os holandeses do AZ Alkmaar e esteve muito perto da vitória na primeira partida, quando enviou duas bolas aos postes contrários, acabando por sofrer o tento da derrota (1-0) já nos instantes finais da partida.

    A situação dos pacenses ficou assim muito complicada, já que a turma de José Mota tem agora de ir à Holanda vencer, frente a uma equipa com maior experiência em andanças europeias e num reduto sempre muito difícil de se passar.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.