Cidade de Angra fez 476 anos

Cidade de Angra fez 476 anos

 

Lusa / AO Online   Regional   22 de Ago de 2010, 11:36

A Câmara de Angra do Heroísmo, na Terceira, Açores, condecorou D. Aurélio Granada Escudeiro, que foi bispo da diocese durante 22 anos, com a Chave de Honra, nas comemorações do 476.º aniversário da elevação a cidade.

D. Aurélio Granada Escudeiro, que foi o 37.º Bispo de Angra, liderou a diocese até 1996, destacando-se pelo trabalho que desenvolveu na sequência do sismo que abalou a Terceira em 1980, além de ter sido responsável pela visita do Papa João Paulo II aos Açores.

Na cerimónia solene comemorativa da elevação de Angra do Heroísmo a cidade, a presidente da autarquia, Andreia Cardoso, considerou que o bispo foi uma "figura notável na reconstrução de várias paróquias" na sequência do sismo.

"Imprimiu uma dinâmica que, só por si, extravasou o já complexo processo de reconstrução das igrejas da ilha, estando sempre presente junto das populações que servia", afirmou.

Nesta cerimónia, realizada na noite de sábado nos Paços do Concelho, a autarquia distinguiu também Fernanda Trindade e Emídio Ribeiro.

Fernanda Trindade, que fundou em 1996 a Liga dos Amigos do Hospital de Angra do Heroísmo, recebeu a Medalha de Mérito Municipal, tendo sido descrita pela autarca como "uma mulher de garra que fez da solidariedade um modo de vida, não descurando o apoio a quem necessita.

Segundo Andreia Cardoso, a Liga dos Amigos do Hospital de Angra do Heroísmo "é uma referência incontornável no papel que as IPSS desempenham em benefício do bem comum".

Por seu lado, Emídio Ribeiro, homenageado a título póstumo com a Medalha de Mérito Municipal, foi apresentado pela presidente do município como "sindicalista, dirigente desportivo e associativo, cronista, cidadão do mundo, cinéfilo".

Na cerimónia, a que assistiu o Representante da República para os Açores, José António Mesquita, e a secretária regional da Educação, Lina Mendes, o escritor e pintor Vasco Pereira da Costa proferiu uma palestra sobre 'Angra na Literatura', abordando vários nomes das letras que descreveram a cidade de Angra do Heroísmo e a ilha Terceira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.