Cheias matam 132 pessoas na China, 86 continuam desaparecidas

Cheias matam 132 pessoas na China, 86 continuam desaparecidas

 

Lusa/AO Online   Internacional   20 de Jun de 2010, 07:46

O Governo chinês anunciou hoje que pelo menos 132 pessoas morreram em nove províncias do país devido a cheias.

Pequim adiantou ainda que outras 86 pessoas encontram-se desaparecidas e mais de 860 mil ficaram sem as suas casas, um número apesar de tudo inferior aos 1,4 milhões de desalojados do último sábado.

Mais de 10 milhões de pessoas foram afetadas pelas cheias, um número que, segundo as autoridades chinesas, inclui os que ficaram feridos ou viram simplesmente as suas propriedades serem danificadas.

As fortes tempestades que têm assolado a China desde 13 de junho levaram ao colapso de barragens e a cheias em inúmeros rios, provocando amplas inundações e destruindo estradas e outras estruturas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.