União Europeia

César quer definição "clara" da estratégia para RUP

César quer definição "clara" da estratégia para RUP

 

Lusa/AO online   Regional   10 de Dez de 2010, 14:41

O presidente do Governo Regional dos Açores, Carlos César, defendeu esta sexta-feira a necessidade de a União Europeia definir “com clareza” a estratégia para as Regiões Ultraperiféricas, que deve envolver políticas adequadas à realidade.
“É necessário que os órgãos de governo europeu definam com clareza os objectivos e a estratégia da União Europeia para as Regiões Ultraperiféricas”, afirmou Carlos César, em declarações aos jornalistas em Ponta Delgada.

O presidente do executivo regional falava no final de uma audiência com eurodeputados portugueses eleitos pelo PS, que hoje iniciaram umas jornadas parlamentares nos Açores.

Para Carlos César, “é muito importante que sejam definidos” esses objectivos, para que depois as regiões possam afectar os fundos estruturais de forma a responder às prioridades que foram estabelecidas.

No encontro que teve com os eurodeputados socialistas Edite Estrela, Capoulas Santos e Luís Paulo Alves, o presidente do executivo regional salientou que estiveram em análise “questões que envolvem os Açores no contexto europeu”.

Por seu lado, Edite Estrela considerou que “faz todo o sentido” realizar estas jornadas parlamentares nos Açores porque “no próximo ano se vai iniciar no Parlamento Europeu o debate sobre as políticas comuns de agricultura e de pescas”.

“É fundamental ouvir as autoridades regionais e os agentes da sociedade civil para podermos defender os interesses estratégicos da região no Parlamento Europeu”, frisou.

As jornadas parlamentares dos deputados socialistas europeus decorrem até sábado subordinadas ao tema ‘Açores, um trunfo para a Europa – Os desafios e as oportunidades’.

A agricultura, as pescas, a ciência e inovação tecnológica, o emprego e a coesão económica e social são os assuntos centrais destas jornadas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.