Ambiente

Cerimónia de escolha das '7 Maravilhas Naturais de Portugal' nos Açores

Cerimónia de escolha das '7 Maravilhas Naturais de Portugal' nos Açores

 

Lusa / AO online   Regional   11 de Nov de 2009, 16:38

A Lagoa das Sete Cidades, em S. Miguel, nos Açores, vai ser o palco para o espectáculo que elegerá as ‘7 Maravilhas Naturais de Portugal’, que terá lugar a 11 de Setembro de 2010.
 A escolha deste local emblemático dos Açores foi esta quarta-feira anunciada nas Lajes das Flores, o concelho mais ocidental da Europa, durante a cerimónia de assinatura de um protocolo entre o governo regional e a Seven Wonders Portugal, que promove o evento.

“Não é exagerado afirmar que os Açores constituem actualmente uma referência ambiental reconhecida por várias e prestigiadas organizações internacionais”, afirmou Carlos César, presidente do executivo regional, salientando a “satisfação” pelo facto do arquipélago se associar a um evento que vai contribuir para a projecção nacional e internacional dos Açores.

Depois de recordar que três ilhas açorianas (Graciosa, Flores e Corvo) integram a Reserva Ambiental da Biosfera, uma rede mundial de sítios representativos dos principais ecossistemas do planeta, Carlos César frisou que “os Açores se afirmam cada vez mais pela qualidade da sua riqueza ambiental e pela capacidade de aproveitar com sensatez e sustentabilidade os seus recursos”.

“A escolha dos Açores como cenário para a realização da cerimónia de eleição das ‘7 Maravilhas Naturais de Portugal’ é, pelo menos, natural”, concluiu o presidente do executivo regional, destacando ainda o facto do arquipélago ter sido considerado pela National Geographic Traveller como as segundas melhores ilhas do mundo para o turismo sustentável.

A eleição das ‘7 Maravilhas Naturais de Portugal’, que se insere na campanha mundial que vai escolher, em 2011, as ‘7 Maravilhas da Natureza’, pretende sensibilizar a população para a necessidade de preservar o património natural do país.

António Vitorino, comissário para as Maravilhas Naturais de Portugal, frisou que “Portugal é um país pequeno, mas grande em riqueza paisagística”, apresentando como exemplo a paisagem onde decorreu a cerimónia, rodeada de quedas de água, junto ao oceano, nas imediações do ponto mais ocidental da Europa.

“Nenhum povo ama a sua pátria se não conhecer e preservar as suas riquezas”, defendeu.

A escolha das sete maravilhas naturais do país vai decorrer por votação dos portugueses ao longo do próximo ano, culminando com uma cerimónia, nos Açores, onde serão divulgados os vencedores.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.