Processo "Face Oculta"

Caução de 25 mil euros e suspensão de funções para Paiva Nunes


 

Lusa / AO online   Nacional   17 de Nov de 2009, 11:21

 O juiz de instrução do processo Face Oculta fixou esta terça-feira uma caução de 25 mil euros para o administrador da EDP Imobiliária Paiva Nunes e suspendeu-o de funções, disse o seu advogado, Castanheira Neves.
Paiva Nunes, que é o terceiro arguido do processo a ser sujeito ao pagamento de caução, já se tinha auto-suspendido da função de representação externa da EDP Imobiliária.

O magistrado determinou ainda a proibição de Paiva Nunes contactar outros arguidos e de se deslocar ao estrangeiro sem autorização judicial.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.