Bloco de Esquerda defende plano integrado de transportes

Bloco de Esquerda defende plano integrado de transportes

 

lusa/AO Online   Regional   30 de Set de 2012, 12:51

A cabeça de lista do BE/Açores às eleições regionais de 14 de outubro, Zuraida Soares, defendeu hoje um plano integrado de transportes, acusando os candidatos de outros partidos de prometerem medidas para eleitor ver.

 

"Nós temos vindo a assistir nos últimos meses a um tsunami de promessas eleitorais relativamente aos transportes, agora são ferries, depois são barcos, depois são cargueiros, depois são navios, tudo isto de uma forma desarticulada e para eleitor e eleitora verem", frisou, numa ação de campanha, em Angra do Heroísmo.

A coordenadora regional do BE, que também é candidata às eleições regionais, salientou que o partido defende há quatro anos um plano integrado de transportes, que inclua transportes aéreos, marítimos e terrestres, para passageiros e mercadorias, acrescentando que o executivo regional socialista se comprometeu a apresenta-lo no início da legislatura que agora termina.

"Este plano vai-nos permitir saber o que é que já temos, de que é que precisamos, com que tipo de investimento público para que os preços das passagens sejam sustentadas do ponto de vista económico, para as empresas e para as pessoas e qual é o retorno que o Governo Regional terá em termos económicos", frisou, alegando que este estudo seria feito "em seis meses no máximo".

Zuraida Soares rejeitou ainda possíveis contrapartidas do executivo regional para que as companhias aéreas de baixo custo operem nos Açores, defendendo em alternativa um investimento na companhia aérea regional "para que ela possa fazer preços decentes".

"É preciso dizer aos açorianos e açorianas que as ‘low cost' não vêm para a nossa região porque consideram que ela não é suficientemente apetecível em termos de negócio, variadíssimos presidentes de várias empresas ‘low cost' têm-no afirmado preto no branco", denunciou.

Por outro lado, a candidata do Bloco de Esquerda às eleições regionais considerou que PSD e CDS-PP "estão absolutamente impedidos, em nome da verdade e em nome da coerência, de dizerem nesta região que estão do lado dos trabalhadores da administração pública e que os defenderão acima de qualquer ameaça", por terem votado contra uma proposta do BE na Assembleia da República para tornar obrigatória a negociação coletiva na Região Autónoma dos Açores.

No arranque da campanha eleitoral, militantes e simpatizantes do Bloco de Esquerda desceram a principal artéria de Angra do Heroísmo de bicicleta, exigindo melhores condições para os ciclistas na cidade que é Património Mundial da Unesco.

"Devíamos apostar em ciclovias para garantir maior segurança aos ciclistas e para que a bicicleta se tornasse de facto uma alternativa ao automóvel particular", frisou Paulo Mendes, cabeça de lista do BE pela ilha Terceira, defendendo também elevadores para bicicletas em Angra do Heroísmo, bem como passes sociais mais baratos e um maior número de ligações, em relação ao transporte terrestre da ilha.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.