Crise financeira

BES rejeita rumores de falta de liquidez em Espanha


 

Lusa/AOonline   Economia   10 de Out de 2008, 15:56

O largo volume de vendas de títulos que o Espírito Santo está a realizar na bolsa espanhola refere-se a operações da sua carteira como operador em Espanha e não a activos próprios, garantiu à Lusa fonte oficial da entidade, rejeitando analistas que lançaram em Madrid a hipótese de falta de liquidez.
"Cem por cento das vendas são de carteiras de clientes", garantiu a fonte oficial.

    A mesma fonte reiterou que não está em curso a venda de qualquer activo do grupo português, rejeitando rumores de que se trata de qualquer necessidade de liquidez.

    “O BES não está com qualquer problema de liquidez”, reiterou a fonte.

    “Somos um dos principais brokers do mercado. Estamos entre os grandes brokers porque diariamente temos um grande volume de compra e venda de valores. Isso é que nos coloca anualmente como grandes compradores”, sublinhou a fonte.

    “Uns dias compramos muito e outros vendemos muito, por ordem de terceiros. As vendas de hoje inserem-se na tarefa normal como operador.”, frisou.

    Analistas na bolsa em Madrid afirmaram à Lusa que o Espírito Santo vendeu hoje pelo menos títulos no valor de 170 milhões de euros.

    Segundo analistas as operações do BES estão a centrar-se em títulos de “blue chip” espanhóis, incluindo bancos, a Iberdrola e a Telefónica, empresas que estão entre as mais penalizadas na bolsa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.