Papa

Bento XVI pede paz na chegada a Beirute

Bento XVI pede paz na chegada a Beirute

 

Lusa/AO Online   Internacional   14 de Set de 2012, 17:05

O papa Bento XVI pediu paz, ao chegar a Beirute, no início de uma visita de três dias numa altura de grande agitação no Médio Oriente.

 

“Vim ao Líbano como um peregrino da paz. (…) Como um amigo de Deus e como um amigo dos homens”, disse o papa à chegada ao aeroporto de Beirute, onde foi recebido pelos principais dirigentes libaneses.

O presidente do Líbano, o primeiro-ministro e o presidente do parlamento, assim como líderes religiosos cristãos e muçulmanos, deslocaram-se ao aeroporto para saudar Bento XVI. Foi disparada uma salva de 21 tiros de canhão.

“Asseguro-vos que rezo especialmente pelas muitas pessoas que sofrem na região”, declarou Bento XVI.

No avião que o transportou para o Líbano, o papa disse aos jornalistas não tentou renunciar a esta viagem devido à violência que atinge a vizinha Síria.

À saída do aeroporto, a caravana de Bento XVI foi saudada por centenas de jovens do movimento xiita libanês Hezbollah, que seguravam fotografias do “ayatollah” Khomeini (fundador da República Islâmica do Irão), bem como por mulheres de "chador" (véu islâmico) negro.

O aeroporto situa-se nos subúrbios de Beirute, numa zona bastião do Hezbollah, que quis mostrar que também participava no acolhimento do chefe da Igreja Católica, num país onde coexistem cristãos e muçulmanos de diferentes ramos.

A comitiva do papa dirigia-se para a cidade montanhosa de Harissa, a 20 quilómetros de Beirute, onde Bento XVI ficará na embaixada do Vaticano.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.