Benfica cada vez mais perto da reconquista do campeonato

Benfica cada vez mais perto da reconquista do campeonato

 

AO Online/ Lusa   Futebol   5 de Mai de 2019, 04:11

Benfica e FC Porto saem da antepenúltima jornada da I Liga portuguesa de futebol com goleadas, ante Portimonense e Desportivo das Aves, respetivamente, e a dar a impressão de que o título está 'praticamente entregue' aos lisboetas.

Os 5-1 do Benfica ao Portimonense são um pouco 'enganadores', é certo, e os 'encarnados' não se livraram de um valente susto, já que se viram a perder com meia hora por jogar. Mas, para serem de novo campeões, até podem empatar um dos dois jogos finais, a ida a Vila do Conde e a receção ao Santa Clara.

Quanto aos 'dragões', superaram o Desportivo das Aves por 4-0, mostrando eficácia, só que precisam não só de superar Nacional e Sporting, como de esperar pelo já pouco crível deslize da equipa treinada por Bruno Lage.

Mesmo sem jogar hoje - só o fará no domingo contra o Belenenses SAD -, o Sporting também tem razões para sorrir, a exemplo dos seus rivais históricos: a derrota do Sporting de Braga com o Marítimo, por 1-0, torna final o terceiro lugar no campeonato, enquanto que os 'guerreiros do Minho' não passam do quarto lugar, após semanas a fio a par dos primeiros.

Ao golo do portimonense Tabata, aos 53 minutos, seguiu-se o 'festival' de golos do Benfica, a deixar a equipa muito perto dos 100, 'faltando' apenas quatro.

Rafa (62 e 66), Seferovic (84 e 88) e Jonas (90+2) deram amplitude a um marcador que não dá conta das dificuldades do líder da I Liga na primeira hora.

Com mais estes dois golos, o suíço Seferovic destacou-se na lista de goleadores, já com 21.

No Dragão, num jogo marcado pela homenagem a Iker Casillas, que sofreu um enfarte do miocárdio na quarta-feira, os 'dragões' chegaram ao intervalo a vencer já por 2-0, com golos de Jesus Corona (18 minutos) e de Soares (30), na conversão de uma grande penalidade, tendo Manafá (68) e novamente Soares (70) fechado a contagem na segunda metade.

Apenas um golo no estádio do Marítimo, a confirmar a desinspirada ponta final do Sporting de Braga. Mesmo em desvantagem numérica (expulsão de Getterson), os insulares chegaram ao triunfo aos 82 minutos, por intermédio de Rodrigo Pinho.

Os minhotos ficaram a saber que vão fechar em quarto o campeonato e acompanham o Sporting na Liga Europa, enquanto que os maritimistas garantem a permanência.

'Chuva' de golos, com 4-4 final, no jogo entre o já despromovido Feirense e o Chaves, que se relança para a 'salvação'.

Com este resultado, o Chaves sobe a 15.º, primeiro acima da linha de descida, com 32 pontos, mais um que Tondela (receba domingo o Santa Clara) e cinco que o 'aflitíssimo' Nacional (que só adia as contas se ganhar no domingo em Guimarães).

Por enquanto, o único 'condenado' é o Feirense, destacado último, sem ganhar para o campeonato desde agosto de 2018.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.