Taça da Liga

Benfica assume liderança do Grupo C

Benfica assume liderança do Grupo C

 

Lusa/Aonline   Futebol   3 de Jan de 2010, 18:41

O Benfica estreou-se  na defesa da Taça de Liga de futebol com um triunfo suado sobre o Nacional da Madeira, por 1-0, graças a novo golo do avançado argentino Javier Saviola

Depois de ter marcado ao FC Porto, o pequeno jogador do clube da Luz voltou a ser decisivo com um tento aos 79 minutos e garantiu nova vitória ao clube da Luz, na primeira jornada do Grupo C da terceira fase da competição.

Contudo, o Nacional de Madeira sai do Estádio do Luz com reais queixas da equipa de arbitragem comandada por Olégario Benquerença, já que o árbitro leiriense anulou um golo aos insulares, por fora-de-jogo duvidoso, e deixou passar uma grande penalidade, por derrube de David Luiz a Rodrigo.

Com este resultado, o Benfica, que na temporada passada conquistou a Taça de Liga após uma final muito polémica com o Sporting, assumiu a liderança do Grupo C, em igualdade pontual com o Rio Ave, mas com desvantagem no confronto directo, já que a equipa da Vila do Conde venceu o Vitória de Guimarães por 2-1.

Quando se esperava que o técnico "encarnado" aproveitasse para rodar jogadores, Jorge Jesus surpreendeu e apenas fez uma alteração em relação ao jogo com o FC Porto, trocando Ramires por Fábio Coentrão, mantendo Quim na baliza e a dupla atacante formada por Saviola e Cardozo.

Do lado do Nacional da Madeira, Jokanovic, que ocupa o cargo de técnico principal até ao regresso do adoentado Manuel Machado, preferiu jogar sem um ponta-de-lança de raiz e colocou Amuneke e João Aurélio na frente, apoiados por Ruben Micael e Pecnik.

Com menos público nas bancadas do Estádio da Luz do que é habitual, Carlos Martins assustou Bracali logo aos nove minutos com uma "bomba" de muito longe, que passou perto do poste direito do guardião brasileiro.

O Nacional da Madeira cedo foi obrigado a mexer no "onze", com Rodrigo a entrar para o lugar do lesionado Nuno Pinto, aos 15 minutos. No seu primeiro lance, o avançado colocou mesmo a bola na baliza de Quim, mas o árbitro, erradamente, anulou o tento dos "insulares" por fora-de-jogo.

A jogar contra uma defesa formada por três centrais (Cleber, Tomasevic e Felipe Lopes), o Benfica demonstrou muitas dificuldades na altura de alvejar a baliza de Bracali, enquanto o Nacional da Madeira apresentava-se algo recuado no terreno, sempre à espreita do contra-ataque, mas sem sucesso.

Até final da primeira parte, o encontro não teve grandes ocasiões de golo, com os jogadores de ambas as equipas, por vezes, a mostrarem-se mais interessados em provocar os adversários em vez de procurar o golo.

No regresso dos balneários, Jesus arriscou ao colocar Weldon no lugar de César Peixoto, recuando Coentrão para lateral esquerdo, e o jogo ganhou mais velocidade, com as duas equipas a remataram mais, mas sem nunca acertar no alvo.

Javi Garcia acertou finalmente na baliza, aos 66 minutos, mas o cabeceamento do médio espanhol saiu à figura de Bracali, pouco antes de ficar por marcar uma grande penalidade contra o Benfica, quando David Luiz derrubou Rodrigo por David Luiz na área "encarnada".

Aos 78 minutos, Bracali adiou o golo do Benfica com uma fantástica defesa (uma das melhores da actual temporada) a remate de Saviola, mas segundos depois nada pode fazer, quando o avançado argentino, servido de forma exemplar pelo recém-entrado Nuno Gomes, apareceu isolado e "facturou" para o clube da Luz.

O técnico dos madeirenses reagiu ao tento sofrido, colocando Anselmo no lugar de Amuneke, e o avançado brasileiro esteve mesmo perto de refazer a igualdade mas, a pouco mais de um metro da linha de golo, a sua cabeçada falhou a baliza.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.