Crise financeira

Bancos portugueses são os terceiros da Europa mais expostos à Grécia


 

Lusa / AO online   Economia   4 de Mai de 2010, 18:09

O BCP e o BPI são os bancos que têm maior exposição à Grécia na Europa, logo a seguir aos bancos gregos e aos alemães, de acordo com a rede de bancos de investimento European Securities Network (ESN).
A rede pan-europeia, composta por 10 bancos de investimento de vários países, entre os quais o português Caixa Banco de Investimento, do grupo Caixa Geral de Depósitos (CGD), revelou esta terça-feira que "sem contar com os bancos gregos, os bancos alemães e os portugueses e, nalguma extensão, os franceses, têm a maior exposição às obrigações e empréstimos da Grécia".

Segundo os dados da ESN, relativos ao final de 2009, o grupo BCP - que detém, entre outros, o banco grego NovaBank - tem uma "exposição total" à Grécia de 5,8 mil milhões de euros, correspondente a um peso de 10 por cento em percentagem das acções, enquanto o BPI possui um montante global de 490 milhões de euros, cujo peso ascende a 27 por cento do seu valor de mercado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.