Energia

Baixo rendimento dos poços condiciona projecto geotérmico da Terceira

Baixo rendimento dos poços condiciona projecto geotérmico da Terceira

 

Lusa / AO online   Regional   17 de Jun de 2010, 15:22

A produção de electricidade com aproveitamento de recursos geotérmicos só deverá arrancar em finais de 2012 na Terceira, Açores, com uma central piloto com uma produção máxima estimada de 4 MW, disse esta quinta-feira fonte da Sociedade Geotérmica da Terceira.
A reduzida produtividade dos cinco poços realizados para desenvolvimento do projecto geotérmico obrigou a Sociedade Geotérmica da Terceira (GeoTerceira) a redimensionar a estrutura de produção inicialmente projectada, com uma potência estimada em 10 MW, revelou Carlos Bicudo, administrador delegado da empresa.

Nesse sentido, salientou que os problemas surgidos nas perfurações originaram um atraso de cerca de um ano no início da entrada em exploração.

Os testes até agora realizados nos poços do Campo Geotérmico do Pico Alto revelam que debitam caudais modestos de fluido geotérmico, salientou Carlos Bicudo, apesar de reconhecer que as temperaturas encontradas – entre 50 e 500 graus centígrados – permitem perspectivar a possibilidade de um incremento da produção a prazo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.