Auditoria visa assegurar igualdade no internamento de doentes

Auditoria visa assegurar igualdade no internamento de doentes

 

Lusa/AO Online   Regional   22 de Ago de 2018, 15:08

O Governo dos Açores esclareceu esta quarta-feira que a auditoria anunciada à Rede Regional de Cuidados Continuados Integrados (RRCCI) visa "assegurar a igualdade no acesso ao internamento nas unidades de cuidados continuados" e não avaliar a qualidade dos serviços prestados.

A auditoria, precisa esclarecimento enviado à agência Lusa, "não tem como objeto a avaliação da qualidade dos serviços prestados no âmbito da RRCCI", antes "assegurar a igualdade no acesso ao internamento nas unidades de cuidados continuados integrados da região e garantir maior celeridade dos processos de admissão, não estando relacionada com as alegadas situações de maus-tratos".

O Governo dos Açores sinaliza ainda que o contrato para a feitura da auditoria "ainda não foi formalizado", embora tenha já sido "apresentado um convite" à Accenture Portugal.

Em nota divulgada na terça-feira, o executivo regional indicava que o contrato teria "um valor superior a 20 mil euros", devendo arrancar no fim deste mês e ficar pronto no final de setembro.

A auditoria, indica ainda o Governo Regional dos Açores, tem "como principais objetivos analisar a eficácia dos instrumentos de gestão/suporte às diferentes equipas da RRCCI, bem como avaliar os relatórios de monitorização e indicadores de desempenho adotados enquanto instrumentos de avaliação do funcionamento da rede".

Já esta quarta-feira, a coordenação da RRCCI dos Açores manifestou surpresa pelo anúncio de uma auditoria externa às estruturas da rede "em detrimento da resolução de diversos constrangimentos já reportados".

Em nota, a coordenação da RRCCI manifestou "surpresa pela priorização dada pelas tutelas à contratualização de uma consultora, em detrimento da resolução dos diversos constrangimentos já reportados em diversas ocasiões através de comunicações e relatórios semestrais, sem que tivessem tomado as medidas que foram recomendadas pela coordenação da rede".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.