Sociedade

Associações de familiares de doentes mentais queixam-se de falta de apoio

Associações de familiares de doentes mentais queixam-se de falta de apoio

 

Lusa/AO online   Nacional   10 de Out de 2009, 15:40

A presidente da associação Encontra-se, Filipa Palha, criticou hoje, no Porto, a ausência de apoio estatal às associações de familiares de doentes mentais.

"A Federação Nacional das Associações de Famílias Pró-Saúde Mental, infelizmente, está numa situação de impasse, porque não temos apoio nenhum, ao contrário do que acontece noutros países", disse à agência Lusa Filipa Palha, à margem de uma sessão comemorativa do Dia Mundial da Saúde Mental. A organizadora da sessão salientou que a federação está há um ano "sem condições para continuar", porque não tem apoios para ajudar as associações. "Os familiares são parceiros fundamentais. Eles têm de ser ouvidos e têm de aprender a viver com uma situação que vai afectar toda a família", afirmou, salientando que hoje mesmo uma das conferencistas estrangeiras defendeu um "triálogo" entre os profissionais de saúde, os doentes e as suas famílias. A comemoração de hoje incluiu a apresentação do livro "Entre a Razão e a Ilusão - Desmistificando a Esquizofrenia", que "conta a história de como é ter esquizofrenia", relatando a evolução da doença através de vários depoimentos e informações.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.