Polícia

ASPP solidária com protestos dos oficiais

ASPP solidária com protestos dos oficiais

 

Lusa/AO online   Nacional   28 de Dez de 2011, 16:17

A Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP-PSP) manifestou-se solidária com as acções de luta que os oficiais da PSP vão desenvolver a partir de 1 de Janeiro, considerando que se revê no descontentamento.
“Concordamos com as medidas. São razões mais do que consistentes e que justificam uma tomada de posição. São questões várias vezes colocadas ao Ministério da Administração Interna”, disse o presidente da ASPP, Paulo Rodrigues, adiantando que está solidário com os protestos.

O presidente do maior sindicato da Polícia afirmou também que vai apelar aos associados que são oficiais para aderirem aos protestos anunciados pelo SNOP.

O Sindicato Nacional dos Oficiais de Polícia (SNOP) anunciou hoje a realização a partir de 01 de Janeiro de várias acções de luta que podem “dificultar” o exercício de algumas tarefas na PSP, nomeadamente as operações policiais.

Segundo Paulo Rodrigues, as acções de protestos que o SNOP vai desenvolver são “específicas” dos oficiais da Polícia, fazendo por isso “mais sentido” que sejam estes profissionais a desenvolvê-las.

No entanto, podem ter efeitos nos agentes, uma vez que eles obedecem a ordem dos superiores hierárquicos, que são os oficiais.

O sindicalista considerou que os problemas que existem neste momento na PSP são “transversais a todas as categorias”, designadamente agentes, chefes e oficiais, e são questões mais relacionadas com o funcionamento da PSP do que do âmbito socioprofissional.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.