Argélia apela a agricultores brasileiros para investirem no país


 

Lusa / AO online   Internacional   8 de Nov de 2007, 15:20

O ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural argelino apelou aos agricultores brasileiros para investirem na Argélia e estabelecerem uma parceria a longo prazo, noticiou quarta-feira a imprensa argelina.
Said Barkat, que desde domingo visita o Brasil, considerou que a parceria pode tornar a Argélia na porta de entrada das exportações agrícolas brasileiros para outros países africanos e mesmo para a Europa.

Durante um encontro com membros da Câmara de Comércio árabe-brasileira de São Paulo, o ministro salientou que a "a exploração conveniente das terras férteis da Argélia podia reforçar a produção de alimentos de importância vital, como o leite, os cereais e o azeite".

De acordo com Said Barkat, esta perspectiva poderia concretizar-se se os produtores brasileiros investissem na Argélia, país "com grandes oportunidades de negócios" e onde os pedidos de produtos agrícolas aumentam 5,6 por cento por ano e com uma inflação que não ultrapassa os dois por cento.

O ministro adiantou que a Argélia podia tornar-se numa "plataforma de exportação de produtos agrícolas para a Europa e para os países africanos", devido ao acordo assinado com a União Europeia, e às "facilidades atribuídas pelo governo argelino aos investidores estrangeiros", como a supressão de taxas e a livre transferência de capitais.

Durante a visita ao Brasil, o ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural argelino vai encontrar-se com o seu homólogo brasileiro e informá-lo sobre as oportunidades de negócio na Argélia.

Segundo os jornais argelinos, a Argélia exporta para o Brasil 1,26 mil milhões de dólares (cerca 860 milhões de euros), sobretudo produtos energéticos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.