AR aprova projetos sobre importância geoestratética e geopolítica dos Açores

AR aprova projetos sobre importância geoestratética e geopolítica dos Açores

 

Lusa/AO online   Regional   16 de Mar de 2018, 14:24

A Assembleia da República aprovou hoje projetos de resolução do PSD, do PS e do CDS-PP pedindo o reforço da importância geoestratégica e geopolítica de Açores e da Madeira.

Embora sem unanimidade, foram aprovados os textos dos três partidos.

O projeto de resolução dos deputados socialistas eleitos pela região - Carlos César, Lara Martinho e João Castro - defende que o Governo deve garantir a valorização do potencial geoestratégico dos Açores através da criação de oportunidades que “se adequem e reforcem as capacidades próprias da região, em consonância com as exigências da modernização e abertura da economia global”.

Para Carlos César, líder do grupo parlamentar do PS na Assembleia da República, e restantes promotores da iniciativa, é importante manter a “inclusão e o ativo envolvimento” dos Açores nos projetos estratégicos de âmbito nacional.

Na sua proposta de resolução, um grupo de deputados do PSD, entre os quais os insulares Berta Cabral e António Ventura, consideram que existem “novas dimensões” da importância estratégica dos Açores e da Madeira que geram um “amplo campo de possibilidades em termos económico, científico e tecnológico”.

Os sociais-democratas exemplificam com os acordos comerciais, alterações climáticas, ambiente, energias renováveis, fluxos migratórios, setor agroalimentar, na astrofísica, aeroespacial, oceanografia, vulcanologia e sismologia.

Referindo que as duas regiões autónomas “podem ser um laboratório privilegiado para a investigação e a experimentação”, os parlamentares referem que a “centralidade dos Açores e da Madeira cria oportunidades estratégicas” com a navegação comercial aérea e naval.

O grupo parlamentar do CDS-PP, por seu turno, no seu projeto de resolução, propõe que a Assembleia da República recomende ao Governo que tome as “medidas necessárias a uma articulação política que potencie a importância geoestratégica e geopolítica” do arquipélago dos Açores.

Os centristas propõem que a potenciação tenha lugar “através do envolvimento da região autónoma em projetos estratégicos de âmbito nacional” no âmbito da participação de Portugal, como membro da NATO (sigla inglesa da Organização do Tratado Atlântico Norte) e da União Europeia.

A bancada do CDS-PP sustenta que “existe um conjunto de atividades económicas, políticas e científicas que podem prosperar, contribuindo para o desenvolvimento económico e social da região”, podendo os Açores “constituir-se como um laboratório privilegiado para a investigação e a experimentação mundiais, científica e tecnológica”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.