Apresentações periódicas para suspeitos de furto de multibanco em Reguengos de Monsaraz


 

Lusa/Ao online   Futebol   2 de Set de 2018, 06:39

O Tribunal de Montemor-o-Novo (Évora) determinou apresentações periódicas no posto policial da área de residência aos quatro suspeitos do furto de uma caixa multibanco em Reguengos de Monsaraz, revelou este sábado a GNR.

Fonte do Comando Territorial de Évora da GNR disse hoje à agência Lusa que, por decisão do tribunal, os quatro homens têm de apresentar-se “três vezes por semana” no posto policial da área onde residem.

Além disso, acrescentou a fonte, o Tribunal de Montemor-o-Novo, que ouviu os suspeitos ao longo do dia de sábado, decretou “a interdição de se deslocarem aos concelhos de Mourão e Reguengos de Monsaraz”, enquanto aguardam julgamento.

Os homens, entre os 20 e os 25 anos, residentes na zona de Lisboa, foram detidos às 09:00 de sexta-feira, no concelho de Mourão (Évora), depois de, alegadamente, às 04:40, furtarem a caixa multibanco de uma instituição bancária Reguengos de Monsaraz, “com recurso à utilização de gás”.

Na sequência do crime, a GNR montou uma operação policial, com “várias barragens de estrada”, acabando por deter os quatro indivíduos, que ainda fugiram a pé “para uma zona de mato”, depois de abandonarem “as viaturas” e “o dinheiro proveniente da caixa ATM”, indicou a Guarda, na sexta-feira.

Os militares, “tendo conhecimento da área para onde os suspeitos se dirigiram”, cercaram o local e detiveram os quatro suspeitos, que, enquanto fugiram, continuaram “a largar algum dinheiro ao longo do itinerário”.

A operação mobilizou diversas patrulhas do Comando Territorial de Évora, nomeadamente dos postos territoriais, destacamento de trânsito, destacamento de intervenção e investigação criminal, e teve ainda apoio do Comando Territorial de Beja.

A investigação do caso prossegue, conduzida agora pela Polícia Judiciária, acrescentou a fonte da GNR.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.