Pobreza

"Ainda há um longo caminho a percorrer no combate à pobreza"

"Ainda há um longo caminho a percorrer no combate à pobreza"

 

Lusa / AO online   Nacional   28 de Jun de 2010, 11:32

A ministra do Trabalho e da Solidariedade Social reconheceu esta segunda-feira que “ainda há um longo caminho a percorrer” no combate à pobreza, embora sublinhe os feitos já conseguidos pelo Governo na redução dos níveis de desigualdade salarial.
Num comentário ao estudo sobre as necessidades em Portugal, que revela esta segunda-feira que um quinto da população portuguesa vive abaixo do limiar da pobreza e tem dificuldades para pagar as contas, Helena André frisou que “Portugal tem conseguido, nos últimos anos, reduzir os níveis de pobreza e de desigualdade salarial”.

Contudo, diz, “temos todos consciência de que ainda há um longo caminho a percorrer e que um dos aspectos que contribui para essa questão tem que ver com aquilo que chamamos os trabalhadores pobres”.

Para Helena André, os trabalhadores pobres e os salários baixos são matérias que preocupam “permanentemente” o Governo e os parceiros sociais, tratando-se de assuntos que “estão em discussão em cima da mesa”.

De acordo com o estudo “Necessidades em Portugal: tradição e tendências emergentes”, um quinto dos portugueses vive abaixo do limiar da pobreza e enfrenta dificuldades para pagar as contas.

Apesar de mais de metade dos portugueses viverem com menos de 900 euros por mês, a maioria considera-se feliz.

O estudo, coordenado pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), será esta segunda-feira apresentado na Fundação Gulbenkian.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.