Administrador diz que nos estaleiros do Pico "chapa ganha é chapa gasta"


 

Lusa/AO online   Regional   26 de Set de 2018, 18:32

O presidente do conselho de administração da Naval Canal, que gere os estaleiros da Madalena do Pico, sublinhou hoje que a entidade tem receitas anuais "entre 50 e 60 mil euros", pelo que "chapa ganha é chapa gasta".


"A receita dá para pagar o pessoal, Segurança Social, finanças, seguros e com fornecedores por vezes ainda é preciso estar a negociar", realçou Eduardo Rosa, em declarações no parlamento dos Açores.

O responsável foi esta tarde ouvido, por videoconferência, a partir do Pico, na comissão eventual de inquérito ao setor público empresarial regional e associações públicas sem fins lucrativas.

"Os números estão aí. Alguma coisa terá de ser feita", disse ainda Eduardo Rosa sobre as contas da empresa.

Em fevereiro, o Governo Regional dos Açores anunciou que a região ia reduzir a sua participação - direta ou indireta - em 17 empresas e associações.

O executivo regional deliberou que a Portos dos Açores iria alienar a sua participação de 100 por cento na Naval Canal, estaleiros na ilha do Pico.

Para a administração da Naval Canal, seria "importante" que em virtude do processo de alienação "entrasse alguém na empresa com 'know-how' para desenvolver a atividade" principal da empresa.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.