Tecnologia

Ações do Facebook atingem novo mínimo

Ações do Facebook atingem novo mínimo

 

Lusa/AO online   Economia   16 de Ago de 2012, 20:53

As ações da rede social Facebook atingiram hoje um novo mínimo de 19,69 dólares (15,9 euros), no dia em que expirou a proibição de venda denominada por 'lock-up' para impedir uma enchente do mercado após entrada em bolsa.

As ações abriram hoje no NASDAQ a 20,44 dólares (16,5 euros), tendo caído 5,14 por cento durante a sessão, segundo a página do índice bolsista.

Caso atinjam os 19 dólares (15,4 euros), as ações do Facebook terão caído precisamente para metade dos 38 dólares que constituíram o valor inicial unitário e no qual não voltaram a tocar desde a entrada em bolsa.

O Facebook entrou em bolsa no dia 18 de maio deste ano, depois de anos de especulação, colocando no mercado 421.233.615 ações.

De acordo com a agência Bloomberg, com o levantamento da proibição de venda hoje ficaram disponíveis no mercado mais 271,1 milhões de ações, que valem 5,75 mil milhões de dólares (4,65 mil milhões), tendo como referência o preço de fecho de quarta-feira, ou seja, seis vezes mais do que o volume transacionado diariamente em média.

O valor de mercado do título era hoje de 13,6 mil milhões de dólares (10,9 mil milhões de euros), de acordo com o NASDAQ.

Empresas como o Goldman Sachs, o presidente executivo da Zynga, Mark Pincus, e vários membros da administração do Facebook estão entre os investidores que a partir de hoje já podem vender as ações que possuem, segundo a Associated Press, sem que fosse sabido se a oportunidade foi aproveitada.

“Apertem os cintos durante o próximo par de meses até que eles atravessem o período de desbloqueio de todas estas ações”, disse à Bloomberg Tom Forte, analista em Nova Iorque.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.