43 mil euros para recuperar segundo mais antigo órgão de tubos das ilhas


 

Lusa/AO Online   Regional   26 de Dez de 2009, 09:41

O restauro do segundo mais antigo órgão de tubos dos Açores, instalado na igreja de Nossa Senhora do Guadalupe, ilha Graciosa, vai custar cerca de 43 mil euros, anunciou o Governo Regional.

O instrumento data de 1775 e o Executivo açoriano decidiu custear integralmente a sua recuperação por considerar tratar-se de uma "importante peça do património cultural da região".

Nos termos da legislação em vigor, o financiamento da administração regional ao restauro do património religioso apenas cobre metade dos respectivos encargos, mas o Governo decidiu abrir uma excepção para este caso, assumindo-os na totalidade, por a paróquia do Guadalupe não dispor de recursos.

Apesar de pequena, a Igreja da Senhora do Guadalupe demorou mais de 40 anos a ser erguida.

A crise sísmica de 1717 obrigou à interrupção das obras da igreja, iniciadas quatro anos antes, o que fez com que o templo só abrisse as portas em 1756.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.