Zeinal Bava propõe aceleração da integração da PT com Oi e reorganização da PT Portugal

Zeinal Bava propõe aceleração da integração da PT com Oi e reorganização da PT Portugal

 

Lusa/AO online   Economia   4 de Ago de 2014, 16:26

O presidente executivo da Oi, Zeinal Bava, disse que propôs à administração da operadora reorganizar a PT Portugal e acelerar o processo de integração da Portugal Telecom na empresa brasileira.

 

O objetivo desta proposta assenta em "colocar o foco da equipa no 'turnaround' da Oi", reforçando as "sinergias operacionais e financeiras" resultantes da integração da PT na Oi, e concretizar a fusão, adiantou Zeinal Bava.

A proposta feita ao conselho de administração da operadora brasileira prevê que o administrador financeiro da Oi, Bayard Gontijo, atualmente com o mesmo cargo na PT Portugal, deixe a operação portuguesa para, em conjunto com Zeinal Bava, colocar o foco "no 'turnaround' da Oi e no processo de fusão", ficando sob sua alçada todas as áreas financeiras do grupo, ou seja, "incluindo a PT Portugal".

Além disso, entram no conselho de administração da PT Portugal três responsáveis da área financeira da Oi, para permitir uma aceleração da integração, no âmbito da fusão.

Zeinal Bava propôs sair da operação portuguesa para se dedicar à liderança da nova multinacional, fruto da fusão entre a PT e a Oi, a qual "terá de ser gerida como uma verdadeira multinacional".

Na sequência do aumento de capital realizado pela Oi, os ativos da PT Portugal foram transferidos para a operadora brasileira, que ficou dona da empresa.

Zeinal Bava adiantou que propôs ainda o nome do gestor Armando Almeida para o substituir no cargo de presidente executivo da PT Portugal.

Este gestor, que foi vice-presidente executivo da Nokia Siemens Networks para as operações com clientes na Europa e África, tem "larga experiência na área tecnológica, em várias geografias, e grande capacidade de liderança de equipas", acrescentou Zeinal Bava.

Com 53 anos, Armando Almeida é licenciado e doutorado em engenharia elétrica pela universidade de Witwatersrand, Joanesburgo, África do Sul, e tem um percurso profissional desenvolvido na área de tecnologia e telecomunicações em multinacionais como a Compaaq e HP.

Durante o período em que trabalhou na Nokia Siemens Networks chegou a viver na Finlândia, Estados Unidos da América e México.

Armando Almeida vive atualmente nos Estados Unidos, é casado, tem cinco filhos e é membro do Conselho da Diáspora Portuguesa.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.