Xangai criará cidade da ciência à imagem de Silicon Valley


 

Lusa/AO online   Economia   8 de Ago de 2017, 11:52

Xangai, a "capital" económica da China, vai criar uma "cidade da ciência", com cerca de 700.000 residentes, entre cientistas, empresários e profissionais, que trabalharão em centros de investigação, informou o jornal Shanghai Daily.


Com 94 quilómetros quadrados, o projeto, designado Zhangjiang Science City, incluirá o já existente Zhangjiang Hi-Tech de Pudong, e vai-se situar na região sudeste da cidade.

Segundo o plano aprovado hoje pelo governo local, vai gerar 880.000 empregos.

A cidade da ciência pretende estar a par da norte-americana Silicon Valley, o Parque Científico One North, de Singapura, ou a cidade japonesa da ciência Tsukuba, e deverá estar concluída em 2020.

"Para atingir esse objetivo, serão reunidos os melhores profissionais inovadores do mundo, centros científicos nacionais, universidades lideres, institutos de investigação e centros I+D de empresas multinacionais", aponta o jornal.

A cidade de Zhangjiang vai incluir dezenas de laboratórios para projetos científicos e centros de investigação de universidades de renome.

Por exemplo, o Centro de Investigação Tsung-Dao Lee, batizado com o nome do cientista de Xangai que ganhou o Premio Nobel da Física, em 1957, será focado na física de partículas e astrofísica e ciência e tecnologia quânticas.

Segundo um estudo recente publicado pela consultora KPMG, Xangai vai converter-se nos próximos anos em líder mundial do desenvolvimento tecnológico e superar a Silicon Valley.

A zona metropolitana de Xangai tem mais de 30 milhões de habitantes.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.