Haiti

Washington recomenda que sejam evitadas viagens "não essenciais" ao Haiti


 

Lusa/AO online   Internacional   10 de Dez de 2010, 10:34

Os Estados Unidos alertaram na quinta-feira os seus cidadãos contra os perigos de realizar viagens ao Haiti, sublinhando a violência na ilha das Caraíbas e a precariedade da situação sanitária.
A mensagem de alerta aos viajantes evoca “a forte criminalidade, a epidemia de cólera, as manifestações frequentes em Port-au-Prince e na província, a protecção limitada da polícia e o acesso aos cuidados médicos”.

O departamento de Estado norte-americano menciona “numerosos casos” de norte-americanos atacados à sua chegada ao país e recomenda que seja evitada qualquer deslocação “não essencial”.

Um apoiante de um candidato afastado da segunda volta das presidenciais haitianas foi morto quinta-feira quando se manifestava em Port-au-Prince, onde confrontos opuseram jovens aos Capacetes azuis.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.