Washington está na "ofensiva" em relação a Usama bin Laden

Washington está na "ofensiva" em relação a Usama bin Laden

 

Lusa   Internacional   24 de Jan de 2010, 15:38

Os Estados Unidos estão na "ofensiva" em relação a Usama bin Laden, afirmou hoje a Casa Branca, pouco depois do líder da Al-Qaida ter reivindicado o atentado falhado contra um avião comercial norte-americano no dia de Natal.

"Estamos na ofensiva contra Bin Landen e a Al-Qaida para proteger o povo norte-americano", declarou à cadeia televisiva CNN David Axelrod, o principal conselheiro do presidente Barack Obama.

Numa breve gravação áudio divulgada hoje pela televisão Al-Jazira, o chefe da Al-Qaida presta homenagem ao "herói" Umar Farouk Abdulmutallab, o jovem nigeriano que tentou fazer explodir o avião que fazia a ligação entre Amesterdão e Detroit.

Usama bin Laden adiantou que os ataques da Al-Qaida visando os Estados Unidos continuarão "enquanto o apoio (norte-americano) aos israelitas continuar".

Axelrod e Robert Gibbs, porta-voz da Casa Branca, sublinharam que aquela gravação não foi autenticada. A Al-Jazira, que divulga habitualmente as mensagens de Bin Laden, afirmou que se tratava da voz do líder da Al-Qaida.

O alerta lançado aos Estados Unidos tem, segundo Axelrod, "as mesmas justificações ocas para o massacre de inocentes já ouvidas".

Gibbs, por seu turno, exprimiu a esperança de que, mais de oito anos depois dos atentados de 11 de Setembro de 2001, os Estados Unidos consigam capturar o líder da Al-Qaida.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.