Washington denuncia como intolerável ataque com armas químicas

Washington denuncia como intolerável ataque com armas químicas

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   4 de Abr de 2017, 17:52

A Casa Branca denunciou como intolerável o ataque com armas químicas, pelo qual responsabiliza o regime de Bashar al-Assad, numa cidade rebelde no noroeste da Síria que matou dezenas de pessoas.

 

"O ataque químico perpetrado hoje na Síria contra pessoas inocentes, incluindo mulheres e crianças, é condenável," disse Sean Spicer, porta-voz do Presidente norte-americano Donald Trump.

"Esse ato hediondo do regime de Bashar al-Assad é a consequência da fraqueza e falta de determinação da administração anterior", acrescentou.

"Os Estados Unidos estão ao lado dos seus aliados em todo o mundo denunciando este ataque intolerável", acrescentou.

Referindo que seria "do interesse" dos sírios que Bashar al-Assad não estivesse no poder, o porta-voz da Casa Branca disse no entanto que, nesta fase, não há nenhuma opção real para uma mudança de regime.

Este ataque aéreo causou uma onda de indignação internacional, com Paris e Londres pedindo uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, que será realizada na quarta-feira, de acordo com o embaixador dos EUA nas Nações Unidas.

O exército da Síria negou categoricamente ter sido o responsável pelo ataque, dizendo que não usou "qualquer substância química ou tóxica".

A Comissão de Inquérito das Nações Unidas sobre os Direitos do Homem na Síria anunciou que já está a investigar o ataque, que fez pelo menos 58 mortos, incluindo crianças.

Também o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, apelou hoje a que se apurem "responsabilidades claras" pelo ataque.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.