Wall Street começa 2015 sem força nem convição ou tendência

Wall Street começa 2015 sem força nem convição ou tendência

 

Lusa / AO online   Economia   3 de Jan de 2015, 11:09

A bolsa nova-iorquina concluiu a primeira sessão de 2015 sem grande convicção, perante indicadores económicos internacionais preocupantes e a ausência de muitos investidores.

 

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average valorizou 0,06% (9,92 pontos), para as 17.832,99 unidades, mas o Nasdaq baixou 0,20% (9,24), para as 4.726,81.

O índice alargado S&P 500, que é o mais seguido pelos investidores profissionais, perdeu 0,03% (0,70), para os 2.058,20 pontos.

Depois de um começo de sessão em terreno positivo, devido a um otimismo persistente sobre a economia dos EUA, os índices nova-iorquinos rapidamente travaram a progressão antes de caírem no vermelho.

“Muitos investidores chegaram com vontade de comprar nesta primeira sessão do ano, mas depois de seis anos de altas consecutivas (para o Dow Jones) e um mercado em níveis quase máximos, é preciso mais para continuar a fazer subir o mercado”, destacou Michael James, da Wedbush Securities.

Esta necessidade foi reforçada pela ausência de grande número de investidores dos mercados, no dia seguinte ao Ano Novo e a algumas horas do fim de semana.

“E sem liquidez nem volume, é fácil que as cotações evoluam de um lado para o outro, sem grande resistência, adiantou James.

Nestas condições, para Dan Greenhaus, da BTIG, “o ano de 2015 só começa a sério na segunda-feira” em Wall Street.

A descida persistente dos preços do petróleo, no mínimo desde 2009, e uma série de indicadores mundiais globalmente preocupantes não ajudou em nada uma eventual tendência altista.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.