Política

Vontade para aumentar ambiente de negócios entre ilhas do Atlântico

Vontade para aumentar ambiente de negócios entre ilhas do Atlântico

 

Lusa/AO online   Regional   12 de Dez de 2010, 14:10

A Região da Macaronésia foi hoje politicamente oficializada em Cabo Verde, com a vontade assumida pelas autoridades cabo-verdianas em aumentar o ambiente de negócios com os arquipélagos dos Açores, Madeira e Canárias.

A institucionalização da região foi formalizada no Mindelo (ilha de São Vicente) e testemunhada por representantes dos Governos de Cabo Verde, Portugal e Espanha e dos executivos regionais dos três arquipélagos, com as partes a estabelecerem as bases para um “diálogo político estratégico e permanente”. No comunicado final, e a par da nóvel organização, foi também criada a Cimeira dos Arquipélagos da Macaronésia (CAM), que se reunirá de dois em dois anos, tendo sido fixada para as Canárias a realização da próxima reunião, em 2012. Até lá, Cabo Verde assegurará quer a Presidência quer o Secretariado, liderados pelo chefe da diplomacia cabo-verdiana, José Brito, que terá também como função coordenar e pôr em prática uma Comissão Técnica Conjunta (CTC). A cimeira, segundo o documento, teve como objetivo essencial criar um espaço de concertação política e de cooperação para o desenvolvimento entre os quatro arquipélagos, tendo como pano de fundo o reforço da cooperação em áreas chave, como turismo, ambiente e trocas comerciais. “É de grande interesse promover a implementação de um ambiente de negócios e de investimento de apoio ao setor privado, o acesso ao saber e ao conhecimento e o intercâmbio cultural”, lê-se no comunicado final da cimeira. A cimeira acabou, porém, por tornar-se uma mera formalidade, dado que todos os documentos foram finalizados pelas delegações num pequeno almoço de trabalho das delegações que antecedeu a cimeira, com as sete intervenções e a declaração final a centrarem a reunião. A Região da Macaronésia, ideia do primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, e apoiada por Portugal e Espanha, congrega um total de 28 ilhas habitadas e um mercado potencial de cerca de três milhões de habitantes, extensível, por um lado, à Europa, e, por outro, a África, através da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), de que Cabo Verde faz parte. Presidida por José Maria Neves, a cimeira contou com a presença do 3.º vice-presidente do Governo e ministro da Política Territorial e da Administração Pública de Espanha, Manuel Chavez Gonzalez, e dos ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Luís Amado, e de Cabo Verde, José Brito. Presentes estiveram também o presidente do Governo Autónomo das Canárias, Paulino Rivero Baute, e o subsecretário regional para os Assuntos Europeus e Cooperação dos Governo Regional dos Açores, Rodrigo Oliveira, e o secretário regional da Educação do Governo Regional da Madeira, Francisco Fernandes. A Macaronésia compreende os arquipélagos dos Açores, da Madeira, das Canárias e de Cabo Verde, sendo que todas as ilhas mantêm entre si afinidades biológicas e geológicas. A fauna e a flora da região são bastante diversificadas, abundando as espécies endémicas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.