Liga Zon Sagres

Vitória de Guimarães vence e "afunda" Benfica

Vitória de Guimarães vence e "afunda" Benfica

 

Lusa/AOnline   Futebol   10 de Set de 2010, 21:51

O Vitória de Guimarães venceu em casa o Benfica (2-1), ascendendo provisoriamente à segunda posição da Liga de futebol, enquanto que a equipa benfiquista somou a terceira derrota em quatro jogos e agrava a crise de resultados

Com este triunfo, o Vitória soma agora oito pontos, mais um do que o Braga e menos um do que o FC Porto, que se defrontam este sábado, enquanto o Benfica acumula apenas três pontos em 12 possíveis, somando a terceira derrota em quatro jornadas, cenário que nem o mais pessimista adepto “encarnado” arriscaria depois de uma época de glória em que se sagrou campeão nacional.

O Benfica até teve maior domínio de jogo e várias oportunidades para marcar, enquanto o Vitória mostrou ser uma equipa muito perigosa no contra-ataque, sobretudo na segunda parte, e pragmática.

O golo da vitória da equipa da casa surgiu já na fase final da partida (83): Jara perdeu uma bola a meio campo, a jogada prosseguiu para a banda esquerda, onde Bruno Teles centrou para Rui Miguel, que cabeceou sem apelo para o fundo da baliza “encarnada”.

Antes, aos 17 minutos, o Vitória tinha marcado primeiro, por Edgar, que concluiu com classe um excelente trabalho de João Ribeiro.

Os minhotos, aliás, entraram melhor no jogo e logo nos primeiros segundos criaram muito perigo, com um remate à meia-volta de João Ribeiro.

O Benfica reagiu e quase asfixiou o Vitória, que se precipitava a sair no contra-ataque, mas pecava por tentar entrar com a bola controlada até à baliza de Nilson.

Aos 22 minutos, foi assinalado mal um fora de jogo a Saviola, quando este se isolava, mas, aos 32 minutos, o avançado argentino marcaria mesmo, após um grave erro do guarda-redes vitoriano.

Canto de Carlos Martins da esquerda, Nilson, sem oposição, saltou para intercetar a bola, mas deixou-a escapar por entre as mãos, e Saviola não perdoou.

No segundo tempo, as oportunidades de golo sucederam-se para as duas equipas: aos 55 minutos, Roberto defendeu para a frente um livre de Bruno Teles e depois, em cima da linha da baliza, nem Flávio Meireles nem Rui Miguel conseguiram desviar a assistência de Edgar.

Na resposta (56), Nilson "tirou o pão da boca" a Cardozo, que se preparava para marcar, após cruzamento de Fábio Coentrão.

Aos 72 minutos, um novo “tiro” de Bruno Teles obrigou defesa difícil do guardião “encarnado”, mas o Benfica só não desfez o empate por César Peixoto (75), porque Ricardo fez um corte “milagroso”.

Onze minutos depois surgiria o golo do triunfo vitoriano para gáudio dos adeptos vimaranenses.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.