Operação Natal

Vítimas mortais nas estradas duplicaram este ano

Vítimas mortais nas estradas duplicaram este ano

 

Lusa/AO online   Nacional   27 de Dez de 2010, 09:43

A Guarda Nacional Republicana contabilizou oito mortos em 868 acidentes de viação ocorridos nos quatro dias da Operação Natal, o dobro das vítimas mortais registadas no mesmo período de 2009, disse hoje fonte da GNR.
“Tivemos bastantes menos acidentes e menos feridos, mas o número de mortos duplicou”, explicou a mesma fonte da GNR, acrescentando não ser ainda possível apurar as causas para esta situação.

Ainda assim, a GNR não hesita em adiantar que as infracções mais detectadas nos quatro dias da Operação Natal – entre as 00:00 de quinta-feira e a meia-noite de domingo – foram a velocidade excessiva, o uso de telemóvel no ato da condução e a condução e manobras perigosas.

Este ano, e de acordo com as informações actualizadas, a GNR contabilizou 868 acidentes (menos 335 do que em idêntico período do ano passado), 21 feridos graves (menos quatro do que no ano anterior) e 240 feridos ligeiros, o que significa uma redução de 104 em relação a 2009.

Nos dias em que decorreu a Operação Natal patrulharam diariamente as estradas portuguesas cerca de 2200 militares da GNR.

A Operação Natal - Ano Novo 2010/2011 da GNR está dividida em dois períodos: o primeiro decorreu de quinta-feira a domingo e o segundo irá entrar em vigor no dia 30 de Dezembro (quinta-feira) até 02 de Janeiro (domingo), nas principais estradas do país.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.