Vítimas da queda do avião da Germanwings tiveram "morte instantânea"

Vítimas da queda do avião da Germanwings tiveram "morte instantânea"

 

Lusa/AO online   Internacional   26 de Mar de 2015, 10:52

As vítimas da queda do avião da Germanwings que se se despenhou na terça-feira nos Alpes franceses tiveram "morte instantânea", afirmou o procurador encarregado da investigação.

 

A gravação de som contida numa das caixas negras do Airbus A320 revela que "só houve gritos nos últimos momentos", disse Brice Robin em conferência de imprensa.

O co-piloto, que estava sozinho aos comandos no momento em que o avião embateu numa montanha, foi identificado pelo procurador como Andreas Lubitz, de nacionalidade alemã.

Antes, Robin afirmou que o co-piloto foi o responsável pela queda do avião, iniciando deliberadamente a descida e recusando abrir a porta do 'cockpit' ao piloto.

O procurador acrescentou que o copiloto não estava referenciado por qualquer ligação ao terrorismo.

As autoridades esperam divulgar mais pormenores sobre a sua experiência e vida privada ainda hoje ou na sexta-feira, disse.

Segundo a imprensa alemã, Andreas Lubitz tinha 28 anos.

A queda do avião da companhia de baixo custo alemã Germanwings provocou 150 mortos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.