Vereadores do PSD na Câmara da Horta abandonam reunião em protesto contra falta de documentos

Vereadores do PSD na Câmara da Horta abandonam reunião em protesto contra falta de documentos

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   22 de Jun de 2017, 17:47

Os vereadores do PSD na Câmara Municipal da Horta abandonaram a reunião do município, em sinal de protesto pelo facto de a maioria socialista não lhes ter permitido aceder a documentos da autarquia.

 

Em causa está um estudo, elaborado por um grupo de trabalho criado pelo município, sobre os custos de ampliação da pista do Aeroporto da Horta, que já foi apresentado à Comunicação Social e entregue ao presidente do Governo e à administração da VINCI, a empresa que gere aquela infraestrutura aeroportuária.

"Perante a nossa insistência, o presidente da Câmara afirmou que primeiro iria entregar o estudo ao Governo da República, e só depois aos outros partidos", alega Luís Garcia, vereador social-democrata, que entende que o PSD devia ter "a mesma legitimidade democrática" que os restantes membros da autarquia.

Os vereadores da oposição consideram que esta atitude do presidente da Câmara da Horta "é inaceitável e antidemocrática" e revela uma postura de "arrogância e prepotência persistentes", anunciando que, nessa medida, irão solicitar a intervenção da CADA (Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos) e da Direção Regional da Organização e Administração Pública (DROAP).

Os vereadores do PS, que estão em maioria no município, "repudiaram", entretanto, a atitude dos vereadores sociais-democratas, argumentando em comunicado enviado aos jornalistas que o abandono da reunião por parte do PSD revela "um aproveitamento político", próprio de período de pré-campanha eleitoral.

"A atitude tomada é condenável, por quanto lhes foi informado, no início da reunião, que o estudo seria entregue no dia seguinte (sexta-feira), em formato digital, à mesma hora que o sr. presidente da Câmara, em Lisboa, fará a sua entrega ao ministro do Planeamento e das Infraestruturas", alegam os vereadores socialistas.

A maioria na Câmara da Horta garantiu ainda que "não há intenção de esconder o que quer que seja" e recordou que já tinha sido apresentado aos vereadores do PSD, em reunião realizada a 30 de março passado, um relatório técnico sobre uma possível ampliação da pista do Aeroporto da Horta.

Recorde-se que o presidente do município, José Leonardo Silva, já entregou ao presidente do Governo dos Açores e à administração da VINCI, uma cópia do estudo técnico elaborado pelo grupo de trabalho, que define a metodologia necessária para ampliar o Aeroporto da Horta e os custos prováveis da intervenção, que rondará os 35 milhões de euros.

A ampliação da pista do Aeroporto da Horta, que atualmente tem apenas 1.700 metros de comprimento, é uma reivindicação das forças vivas locais e da população faialense, que chegou a manifestar-se fora do parlamento dos Açores, a exigir uma intervenção do Governo nesta obra.

Atualmente, os aviões da Azores Airlines que fazem as ligações entre Lisboa e a Horta, operam com restrições, devido à reduzida dimensão da pista, optando, por vezes, por deixar carga atrás, nos dias em que os aparelhos têm lotação máxima.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.