Automóvel

Venda de carros em Portugal vai valer menos mil milhões este ano


 

Lusa/AO online   Economia   19 de Dez de 2011, 17:15

A compra de carros em Portugal vai cair mais de mil milhões de euros este ano, isto apesar de um forte incremento das campanhas promocionais por parte das marcas para atenuar a crise que afecta o sector.
O mercado de ligeiros de passageiros, segundo dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), caiu 27,2 por cento entre Janeiro e Novembro deste ano, quando comparado com o mesmo período do ano passado, representando uma quebra de 53.151 carros novos. Tendo em atenção que o valor médio pago por um carro novo é de 18 mil euros, segundo dados da Fleetdata, os cerca de 53 mil carros novos que deixaram de ser vendidos entre 2010 e 2011 correspondem a uma quebra de receita de quase mil milhões de euros.

O problema, segundo as marcas contactadas pela Lusa, é que, para 2012, a situação ainda vai piorar mais, não só por causa de um aumento de impostos sobre os veículos, mas também pela forte retracção do consumo das famílias, evidenciado pelo índice de confiança das famílias e das empresas que bateu mínimos históricos em Novembro, segundo o Eurostat.

Uma situação que terá também implicação directa na receita fiscal do Estado, uma vez que, segundo dados da execução orçamental de Novembro, a quebra do Imposto Sobre Veículos (ISV) se situa nos 134,4 milhões de euros para os 549 milhões de euros, uma queda de 19,7 por cento relativamente ao mesmo período de 2010.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.