Redução norte-americana nas Lajes não será resolvida com contrapartidas militares


 

Lusa/AO online   Regional   28 de Jan de 2015, 15:54

O presidente do Governo Regional dos Açores disse ter recebido a garantia do primeiro-ministro de que a redução norte-americana nas Lajes não será resolvida com a aceitação pelo executivo português de contrapartidas militares.

 

As posições do chefe do governo açoriano, Vasco Cordeiro, foram assumidas em conferência de imprensa depois de uma audiência de pouco mais de uma hora com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, na residência oficial, em São Bento.

Questionado sobre as declarações que fez no final de uma audiência com o Presidente da República, em que disse que era preciso evitar "qualquer suspeição" de uma troca de contrapartidas militares entre Portugal e os Estados Unidos, Vasco Cordeiro disse manter as suas palavras ‘ipsis verbis'.

Perante a insistência dos jornalistas nesta questão, respondeu: "Aquilo que recebi do senhor primeiro-ministro foi a garantia de que isso não acontece, por isso as declarações que fiz à saída da Presidência da República pelos vistos estavam inteiramente corretas".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.