Vasco Cordeiro destaca potencial de cooperação com a China em áreas estratégias

Vasco Cordeiro destaca potencial de cooperação com a China em áreas estratégias

 

Lusa/AO online   Regional   24 de Jul de 2014, 17:44

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, realçou o potencial reforço de relações entre Portugal e China em áreas estratégicas para a região, como o mar e o setor dos laticínios.

 

"É um aspeto positivo que nos permite, para além de todas as questões protocolares e de satisfação por esta visita, também acalentar a esperança neste reforço de cooperação em áreas que naturalmente nos interessam e nas quais, lacticínios e mar, os Açores têm uma palavra decisiva a dizer", frisou.

Vasco Cordeiro falava na Base das Lajes, na ilha Terceira, depois de se despedir do presidente da República Popular da China, Xi Jinping, que fez escala na ilha durante cerca de oito horas, numa ligação entre o Chile e a China.

No final de uma reunião com Xi Jinping, o vice-primeiro-ministro de Portugal, Paulo Portas, anunciou que a China publicou recentemente "a certificação de 31 empresas portuguesas que estarão, a partir de agora, em condições de exportar para o mercado chinês leite e laticínios".

Dessas 31 empresas, cinco têm sede nos Açores e para Vasco Cordeiro "têm grande potencial para aproveitar esta oportunidade".

"Atrás dessa oportunidade, certamente outras se seguirão", frisou, acrescentando que as empresas açorianas habilitadas a exportar produtos para a China "têm já um volume muito significativo de negócio".

O presidente do executivo açoriano destacou também o potencial de negócios relacionados com o mar dos Açores, sublinhando que "foi um dos aspetos referidos pela parte chinesa".

"É um gosto verificar que um dos aspetos centrais da projeção que os Açores dão ao nosso país é claramente assumido como uma das áreas fundamentais dessa cooperação", salientou.

Vasco Cordeiro não participou na reunião entre o presidente chinês e o vice-primeiro ministro de Portugal, mas considerou que a região demonstrou que "honra o seu papel de anfitrião", através da presença do presidente do Governo Regional na receção a Xi Jinping.

"Para a Região Autónoma dos Açores foi um gosto e uma honra acolher durante estas horas o senhor presidente da República Popular da China", frisou.

Questionado sobre o eventual interesse da China na Base das Lajes e na criação de um 'hub' logístico na Praia da Vitória, o presidente do executivo açoriano disse apenas que o que havia para dizer "publicamente" sobre a reunião já tinha sido dito pelo vice-primeiro-ministro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.