Vasco Cordeiro defende prioridade no apoio a investimentos que diminuam custos

Vasco Cordeiro defende prioridade no apoio a investimentos que diminuam custos

 

Lusa/AO online   Regional   10 de Set de 2012, 14:14

O candidato do PS/Açores à presidência do Governo Regional, Vasco Cordeiro, defendeu hoje que uma das prioridade do sistema de incentivos no próximo Quadro Comunitário de Apoio deve ser direcionada para "diminuir" custos com combustíveis e energia elétrica

"Questões relacionadas com o custo de combustíveis, com a energia elétrica e a forma como poderemos apoiar investimentos que diminuam estes custos é uma das matérias essenciais no próximo sistema de incentivos", afirmou Vasco Cordeiro, em declarações aos jornalistas no final de uma visita a uma empresa de S. Miguel que é a maior produtora de suínos dos Açores e opera também no tratamento e valorização de resíduos orgânicos de indústrias na área alimentar.

Vasco Cordeiro considerou que "esta prioridade é uma forma de capacitar ainda mais a economia" para fazer face à atual conjuntura económica, já que permite "uma maior eficiência no funcionamento" e criar riqueza e emprego.

O candidato socialista destacou "a capacidade empreendedora dos empresários regionais", salientando o caso concreto da empresa que visitou, onde ficou a conhecer um projeto de ampliação para receber resíduos gerados no Matadouro de Ponta Delgada, que permitirá "aumentar consideravelmente a produção de energia".

Romão Braz, administrador da Agraçor, salientou que o projeto envolve um investimento que deverá ultrapassar dois milhões de euros e permitirá "aumentar consideravelmente a produção de energia elétrica, de uma forma sustentável e renovável, e valorizar resíduos que atualmente não são valorizados".

"Recebemos e tratamos cerca de 120 metros cúbicos de resíduos por dia e passaríamos a tratar cerca de 150 metros cúbicos, mas a produção de gás associada a esses resíduos mais do que duplicava face ao atual", afirmou o administrador, estimando que a empresa possa receber do matadouro "cerca de 10 mil toneladas de resíduos por ano".


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.