Vasco Cordeiro convoca Conselho do Governo para aprovar medidas do Plano de Revitalização Económica da Terceira

Vasco Cordeiro convoca Conselho do Governo para aprovar medidas do Plano de Revitalização Económica da Terceira

 

Paula Gouveia   Regional   31 de Jan de 2015, 09:38

O Conselho do Governo, presidido por Vasco Cordeiro, vai reunir segunda-feira, na Praia da Vitória, para aprovar um conjunto de medidas que integram o Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT), destinado a minimizar os efeitos da redução do contingente norte-americano militar e civil na Base das Lajes.

Nesta reunião, que vai decorrer na Academia de Juventude da Ilha Terceira, os membros do Executivo açoriano vão aprovar várias medidas do PREIT que decorrem das competências do Governo dos Açores, dando, assim, seguimento à decisão de Vasco Cordeiro de avançar rapidamente com a sua implementação.

 

Este Plano começou a ser elaborado há cerca de dois anos e apresenta cerca de 34 eixos de ação e 170 medidas a implementar pelos vários níveis de responsabilidade – autarquias da ilha Terceira, Governo dos Açores e Governo da República, incluindo, neste último, as medidas que o Executivo Regional defende serem responsabilidade do Governo dos EUA financiar, para mitigar e compensar pelos efeitos da sua decisão.

O PREIT, que contou com o contributo de várias entidades da ilha Terceira, foi divulgado publicamente a 20 deste mês, tendo sido também entregue pelo Presidente do Governo dos Açores ao Primeiro-Ministro, na audiência que decorreu em Lisboa, na passada quarta-feira.

Na apresentação pública do documento, Vasco Cordeiro afirmou que, apesar do PREIT conter responsabilidades muito claras do Governo da República e do Governo dos EUA, as medidas da responsabilidade do Executivo Açoriano iriam avançar de imediato, tendo em conta a urgência na satisfação dos objetivos que presidiram à elaboração deste Plano.

Um dos seus objetivos transversais passa pela proteção social dos trabalhadores da Base das Lajes e das suas famílias, bem como de todos aqueles que, de forma indireta, possam ser afetados no seu posto de trabalho pelo impacto da decisão norte-americana.

Uma segunda componente tem a ver com a mitigação do impacto económico e do impacto ambiental daquela decisão na ilha Terceira, enquanto um terceiro objetivo assenta na valorização e na potenciação estratégica e económica das infraestruturas existentes, em conjugação com o incentivo à criação de empresas e emprego na ilha Terceira.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.