Vasco Cordeiro apela ao voto em Carlos César

Vasco Cordeiro apela ao voto em Carlos César

 

Lusa/AO online   Regional   25 de Abr de 2015, 17:56

O líder do PS/Açores apelou aos açorianos para se mobilizarem na eleição de Carlos César para a Assembleia República, declarando que esta candidatura não é do partido mas dos Açores, na defesa da autonomia.

 

"Apelo a todos os socialistas, a todos os militantes do PS, a todos os simpatizantes do PS e a todos os açorianos que se orgulham dessa qualidade, que se mobilizem nestas eleições para que também tenhamos um dos grandes açorianos do nosso tempo (Carlos César) a representar-nos na Assembleia da República", declarou Vasco Cordeiro.

Carlos César é o cabeça de lista do PS/Açores pelo círculo eleitoral dos Açores, nas legislativas nacionais de 2015 à Assembleia da República.

Intervindo num almoço comemorativo dos 41 anos do 25 de Abril, realizado em Ponta Delgada, o dirigente socialista declarou que nas eleições legislativas nacionais de 2015 está em causa saber se todos os açorianos "têm a capacidade de se mobilizar, de colocar um açoriano em toda a extensão desta palavra a representar-nos a e defender-nos na Assembleia da República".

"Mais do que uma candidatura do PS, nós estamos a falar de uma candidatura dos Açores, de defender os Açores na Assembleia da República, de vincar no órgão de soberania mais importante do nosso país aquelas que são as grandes mais-valias que a autonomia trás para a Região Autónoma dos Açores mas também para todo o Estado",referiu Vasco Cordeiro.

O líder dos socialistas açorianos entende que valores como a democracia e a autonomia não se esgotaram com a revolução de 1974 e que nada ficou resolvido, continuando-se a "exigir o melhor" de cada cidadão, visando evitar condicionamentos.

"A autonomia dos Açores não ficou resolvida na sequência do 25 de Abril de 1974 com a sua consagração constitucional. Também hoje existe trabalho, desafios que a autonomia tem que vencer e que exige o comprometimento de todos e cada um de nós e, em especial, daqueles que se integram no partido que, é bom recordá-lo e bom dizê-lo, um dos fundadores da autonomia pelo papel que teve na Assembleia Constituinte na sua consagração constitucional", declarou.

Na leitura do também presidente do Governo dos Açores,o país ainda não compreendeu as vantagens dos regimes autonómicos para o Estado e apelou à construção nos Açores de uma cidadania esclarecida e exigente.

Vasco Cordeiro considerou que esta é uma celebração da história mas também dos valores do 25 de Abril, tendo defendido ser necessário promover a sua defesa face a novos desafios que se colocam à liberdade individual.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.