Vanuatu alerta para aumento de atividade em quatro vulcões

Vanuatu alerta para aumento de atividade em quatro vulcões

 

Lusa/AO online   Internacional   12 de Set de 2017, 11:13

As autoridades do Vanuatu alertaram para o aumento da atividade de quatro vulcões daquele arquipélago do Pacífico que caso entrem em erupção podem afetar ligações aéreas, informaram os ‘media’ locais.

Os vulcões em causa são o Ambae, o mais alto (1.496 metros), o Lopevi (1.413 metros), o Ambrym (1.334 metros) e o Tanna (405 metros), segundo o Departamento de Meteorologia e Geologia do Vanuatu.

A atividade sísmica em torno do Ambae, que entrou pela última vez em erupção em 2005, mantém-se no nível 3, ou “catastrófico”, numa classificação em que o máximo é o 8, ou “mega colossal”. Na mesma categoria encontra-se também o Ambrym, onde são significativos os ruídos de fundo e os níveis de gás.

“O Ambae registou uma significativa expulsão de cinzas no passado fim de semana na sua parte oeste. No Ambrym não há ainda cinza vulcânica nas povoações próximas, mas algo se passa na parte superior da cratera”, advertiu a meteorologista Esline Bule, em declarações reproduzidas pela emissora Radio New Zealand.

As autoridades de Vanuatu ordenaram aos turistas para que se mantenham a pelo menos três quilómetros de distância das crateras do Ambae e do Ambryn.

O Tanna, conhecido por estar em constante erupção, foi classificado no nível 2, ou “explosivo”, o que supõe uma significativa instabilidade; enquanto o Loveti no nível 1 ou “suave”.

Os vulcões figuram como uma das principais atrações turísticas do Vanuatu, com uma população estimada em 250 mil habitantes.

O pequeno arquipélago fica na área de confluência do chamado “Anel de Fogo do Pacífico” e dos vulcões submarinos da Bacia de Lau, razão pela qual é recorrentemente sacudido por movimentos telúricos.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.