Vanessa Fernandes espantada e feliz com distinção da imprensa estrangeira


 

Lusa/AO   Outras modalidades   22 de Dez de 2007, 14:11

 A campeã mundial de triatlo Vanessa Fernandes admitiu  ter ficado espantada com a "grande prenda de Natal" da Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal, que a distinguiu como a personalidade de 2007
 A campeã mundial de triatlo Vanessa Fernandes admitiu  ter ficado espantada com a "grande prenda de Natal" da Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal, que a distinguiu como a personalidade de 2007.
"Significa um bocado de espanto", disse à Agência Lusa Vanessa Fernandes, no penúltimo dia de estágio em Rio Maior, acrescentando que se apercebe por vezes "do que se está a passar, como neste caso, que é inacreditável".
O prémio Personalidade do Ano já foi atribuído a dois desportistas, casos de Luís Figo e Fernanda Ribeiro, além de personalidades como Carlos Paredes, José Saramago, os Capitães de Abril, Manoel de Oliveira, Joaquim de Almeida, José Manuel Durão Barroso, Mariza, António Guterres ou a Fundação Gulbenkian.
"Foi uma grande prenda de Natal, talvez a melhor que podia receber", afirmou Vanessa Fernandes, reconhecendo o "orgulho de estar no meio desses nomes" e antevendo que no futuro dará "ainda mais valor" à distinção.
Campeã mundial de triatlo e líder do "ranking" mundial, Vanessa Fernandes, 22 anos, elogiou a ajuda de "treinadores, família e colegas de treino”, e garantiu que pretende estar "focalizada nos objectivos e continuar com força".
 O Director Técnico Nacional (DTN) da Federação Portuguesa de Triatlo, Sérgio Santos, afirmou à Lusa que a distinção de Vanessa Fernandes é "mais do que uma prenda, tal como todos os prémios ligados ao triatlo, é o reconhecimento da progressão que (a triatleta) tem apresentado".
"Não era um prémio que nesta altura se esperaria", referiu Sérgio Santos, manifestando "satisfação por o triatlo português ter pessoas, cujo reconhecimento público, permite prémios a este nível".
Segundo Sérgio Santos, o estágio de "lançamento da temporada" com 31 triatletas, que termina domingo, decorreu "muito bem e com muito trabalho", antevendo "em Maio, o campeonato da Europa de elite e juniores, em casa, e os Jogos Olímpicos".
"Durante o estágio tivemos um triplo objectivo: Testar os atletas, para ver o seu nível absoluto dentro da própria selecção, realizar um trabalho privilegiado no segmento de natação, neste período invernal e lançar definitivamente a temporada de 2008", explicou.
Em ano de Jogos Olímpicos, Sérgio Santos apontou as metas: "Justificar as expectativas fundadas no europeu, qualificar o maior número de atletas possível (para Pequim), fazer com que se apresentem ao melhor nível e garantir a capacidade humana e financeira para reforçar os projectos 2012 e 2016".
O DTN garantiu que "o Natal e o ano novo serão aproveitados para algum descanso", com "menos treinos", depois de um estágio que aproveitou "a ausência de preocupações académicas".
 "Treinámos todos os dias três vezes, acordámos às 05:30 durante nove dias consecutivos", referiu Sérgio Santos, explicando que "só é possível aumentar as cargas de treino, se for aumentado, em paralelo, o tempo de descanso".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.